Reserva Ovariana: porque falam tanto sobre ela

Reserva Ovariana: porque falam tanto sobre ela

Entenda o que significa reserva ovariana e porque falam tanto sobre ela.
Um assunto que se torna ainda mais importante, se você quer ter filhos e está perto ou já passou dos 35 anos. Saiba mais sobre a reserva ovariana agora!
O que é a reserva ovariana?
Quando uma mulher vem ao mundo, ela nasce com uma quantidade preestabelecida de folículos (onde o óvulo se desenvolve). Ao longo dos anos, a cada ciclo menstrual um conjunto de folículos é acionado, mas apenas um óvulo é liberado para a fecundação.
Assim, a reserva ovariana é a quantidade de folículos que uma mulher ainda tem disponível para os próximos ciclos. Ela está diretamente ligada a fertilidade e idade da mulher, sobretudo a partir dos 35 anos, quando há uma menor quantidade disponível e a qualidade dos óvulos começa a diminuir devido ao envelhecimento natural do corpo humano.
Como medir a reserva ovariana?
Isso é feito através de um conjunto de exames. Os principais são:

  • Ultrassonografia transvaginal para contagem de folículos antrais (CFA).
  • Dosagem dos hormônios FSH, LH, estradiol e progesterona.
  • Dosagem do hormônio Anti-Mülleriano (AMH).

Nos tratamentos de reprodução humana assistida, a avaliação da reserva ovariana impacta tanto na técnica a ser aplicada quanto na quantidade de medicações.
Entretanto, como essa avaliação não é parte da rotina ginecológica da mulher, vale lembrar que, para a mulher que deseje desfrutar da maternidade mais tarde, avaliar sua reserva ovariana e congelar seus óvulos antes dos 35 anos ainda é a melhor opção para preservar sua fertilidade.
Para mais informações, fale com a Fertivitro!
WhatsApp (11) 99546-6272.
Dr. Luiz Eduardo Albuquerque
CRM 61351
Reprodução Humana Assistida
#reservaovariana #fertilidade #fertilidadefeminina #tentante #congelamentodeovulos #preservacaodafertilidade #medicinareprodutiva #reproduçãoassistida #drluizeduardoalbuqueque #fertivitro

Posts Relacionados